Encenada pelas Companhias Teatro de La Plaza e Teatro Por Um Triz, da Cooperativa Paulista de Teatro, a peça foi realizada com o apoio da Lei de Fomento ao Teatro para a Cidade de São Paulo.

“Neste mundo cada vez mais globalizado, os elementos de poder econômicos vem se deslocando de um lugar para outro de forma cada vez mais rápida. No final do século passado os países entravam em conflito, as guerras começavam, e as intrigas políticas eram geradas pelo poder do petróleo, que veio substituir o reinado secular do ouro e outras riquezas tradicionais. Pareceria uma loucura pensarmos, no século passado, que uma floresta ou um curso de água fossem bens desejáveis, capazes de provocar conflitos mundiais. Hoje sabemos que os países que souberem cuidar desses recursos de forma sustentável terão no futuro um enorme capital...


H.L.Girondo, diretor


















ÁGUAS DE L'AVAR e O ARENTO, de Molière (versão hídrica)

Um espetáculo que são Dois



Entre novembro de 2012 e setembro de 2013 as Cias Teatro de la Plaza e Teatro Por Um Triz realizaram um projeto de pesquisa sobre os recursos hídricos e as possibilidades cênicas da água e dos objetos relacionados a ela (canos, dutos, torneiras, etc.) graças ao Fomento ao Teatro para a Cidade de São Paulo.
Esta pesquisa foi apresentada à sociedade no espetáculo de rua Águas de L´avar (versão hídrica do Avarento, de Molière), realizando 34 apresentações em parques e praças da Cidade.
Este trabalho tinha como objetivo principal mostrar ao público todas nossas descobertas cênicas. A análise do resultado desta peça nos levou a refletir sobre ele e concluímos que devido à diversidade de linguagens que envolvia e, principalmente, a sua duração (quase uma hora e meia) extrapolava as possibilidades de encenação na rua.
Foi assim que decidimos re-encenar a peça em dois espetáculos diferentes, porém unidos na temática e na estética.






Águas de L´Avar

Trata-se de uma performance musical onde exploramos as possibilidades dramáticas e sonoras da água e dos elementos hidráulicos.
Com uma trama singela os atores-bonequeiros desenvolvem um espetáculo performático, que envolve crianças e adultos com recursos de atuação, teatro de bonecos, música e muito mais.
Uma mensagem simples, mas muito importante nos dias de hoje: uma alerta sobre a necessidade de repensarmos o uso e o abuso que damos a nossos recursos naturais.



O Avarento, de Molière (versão hídrica) 
ESTE ESPETÁCULO NÃO SERÁ MAIS APRESENTADO
Esta encenação do clássico texto francês realiza-se a partir do Teatro de Objetos. Aqui o foco original da obra, a avareza e o acúmulo de dinheiro do protagonista Harpagão, se desloca para o acúmulo de água.
O tema adquire valor excepcional na encenação que o artista catalão Jordi Bertran fez com grande sucesso na Espanha em 2000.





























Fotos: Jean-Charles Mandou

 Desenhos: Miguel Nigro









Estreia

Espetáculo
ÁGUAS DE L'AVAR
Versão Hídrica de O Avarento de Molière
Memorial da América Latina
28 e 29/09/2013
18h